Uma rota alternativa na Europa: Bósnia e Montenegro

Da Croácia decidimos estender nossa viagem até a Albânia, passando pela Bósnia Herzegovina e Montenegro, uma rota menos turística. Uma viagem bem cansativa e um tanto quanto exótica, mas que não nos arrependemos nenhum momento. Viajando o mundo percebemos que os lugares mais turísticos estão abarrotados, deixando o passeio até estressante as vezes. Também, por conta desta grande procura, são lugares já tomados pela globalização, com redes de fast food a toda esquina. Por esses motivos, dentro outros que saberá abaixo, recomendamos demais viajar para destinos diferentes, como foram esses que estivemos!

Bósnia e Herzegovina

Se o nome é estranho não se preocupe, você vai amar este destino! Com uma história dramática, com guerras sangrentas até poucos anos atrás, a Bósnia se tornou independente da Iugoslávia em 1992 e iniciou uma reconstrução baseada na convivência multiétnica e no respeito mútuo. O país é repleto de natureza, uma atmosfera serena, um povo simpático e muito barato para visitar. Viajamos até o centro da Bósnia e depois cruzamos o país rumo ao sul. Passamos por inúmeras cidades, mas sem dúvida Mostar foi uma das nossas preferidas. É uma cidadezinha muito charmosa, toda de pedra, e com artesanato muito interessante. A comida típica também é sensacional, com muita influência árabe. Não deixe de experimentar os “rolinhos” de carne estilo Kebab. Em Mostar o ideal é ficar 1 dia, caminhar pelo centro histórico até chegar na antiga e famosa ponte da cidade. O povo bósnio é muito sorridente e amistoso.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Fim de tarde na Bósnia.
DCIM101GOPROG0172072.
Pôr-do-sol na Old Bridge, Mostar.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Charmosa Mostar a noite.

Outra cidade (ainda menor) que gostamos foi Blagaj, bem próxima de Mostar. Vale a pena fazer uma viagem de um dia ou passar por lá se estiver pela região. A principal atração é a Tekija, um mosteiro construído por volta de 1520, com elementos da arquitetura otomana e estilo mediterrâneo, considerado um monumento nacional. Existem vários restaurante à beira do rio Buna, o que pode ser um local ideal para um almoço muito agradável. A nascente deste rio fica dentro de uma caverna, num paredão de rocha.

DCIM101GOPROGOPR2094.
Que tal almoçar com essa vista?
DCIM101GOPROGOPR2134.
E o rio surge da caverna… ao lado o mosteiro Tekija.
IMG_7459 (600x450)
Uma das pontes sobre o rio Buna.

Montenegro

Esta região inteira do sudeste europeu teve muitos atritos no passado, e algumas partes continuam lutando por sua independência (a exemplo de Kosovo). Muitos vão se lembrar do país Sérvia e Montenegro, período quando Montenegro pertencia a Sérvia. Todavia, Montenegro conseguiu sua independência há pouco tempo, desde 2006. O forte do país é o turismo, que se concentra principalmente na costa. As cidades que mais gostamos foram Budva e Kotor. Em Budva curtimos algumas praias, que se parecem bastante com as da Croácia. Porém, há uma praia que nos chamou bastante a atenção. Trata-se da ilha Sveti Stefan, que era um vilarejo fortificado do século XV com a função de defesa contra os ataques turcos. Atualmente este vilarejo deu origem a um luxuoso hotel da rede Aman, que ocupa toda a ilha (com mais de 12 mil metros quadrados) e teve o cuidado de preservar as casas medievais. A privacidade é total. O acesso é feito por um istmo que conecta a ilha ao continente. Não há outra maneira de entrar no hotel. Incrível!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Praia e montanhas.
DCIM101GOPROGOPR2493.
Trilha perto de Sveti Stefan.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
O luxuoso e medieval “hotel-ilha” de Sveti Stefan.
DCIM101GOPROGOPR2510.
Casal de Santos que encontramos – ótimas conversas!

Já Kotor nos surpreendeu ainda mais. A cidade, como quase todas desta costa, é completamente murada e de pedra, o que dá um charme medieval e especial. Mas além da cidade existe a fortaleza, situada na montanha ao lado, que permite visuais incríveis! A subida até a fortaleza dura mais de uma hora, por escadas de pedras irregulares, com cerca de 1500 degraus, alternadas com ladeiras. Mas quando se está lá em cima você é recompensado. A Baía de Kotor, por exemplo, pode ser vista de vários ângulos, um cenário fantástico. As montanhas íngremes e rochosas mesclam com árvores e vegetações, até se encontrarem com o esmeralda mar adriático! Ao descer, outro passeio possível é passear pela baía de barco ou caiaque. Antes de Kotor nós também andamos pelo interior do país, quando cruzamos da Bósnia até a Albânia. O interior também é repleto de montanhas, nada por acaso, pois estamos nos Balcãs. Vimos muita atividade rural, pastores com seus rebanhos, o que dá a sensação de estar em outro país. Exploramos toda essa região de carro, dividindo as despesas com nosso amigo filipino Roel. Agora seguimos para o sul da Croácia!

OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Fortificações da antiga cidade de Kotor!
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
Subindo as ruínas da fortaleza.
OLYMPUS DIGITAL CAMERA
A baía de Kotor – muitos cruzeiros visitam a região.
DCIM101GOPROGOPR2541.
A subida cansa, mas compensa.
IMG_7475 (600x450)
Tchau Montenegro!
Anúncios

6 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s